quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

EU NUNCA MAIS TEREI TEU CORPO, de Alex Sartorelli







Eu nunca mais terei teu corpo,
Um rio segue sem esforço
E deságua no mar, o teu rosto
Tão bonito não mais de novo.


Os pássaros não mais cantam
A canção que te acordava.
Recolhem-se sem luz e encanto,
Não veem a noite, a madrugada.


Longa a fuga em que me perco
Na busca da sombra de um cheiro,
Um cheiro que tu não mais exalas.


Sem teu corpo não há sossego:
Ontem acordei mais cedo,
Olhei ao lado e tu não estavas.


(Ilustração: Aaron Coberly)



Nenhum comentário:

Postar um comentário