segunda-feira, 6 de outubro de 2014

ALL THAT WE HAVE IS LIFE / TUDO QUE TEMOS É A VIDA, de D. H. Lawrence

  







All that we have , while we live is life;

and if you don’t live during your life, you are a piece of dung.

And work is life, and life is lived in work

unless you’re a wage slave.

While a wage-slave works, he leaves life aside

and stands there a piece of dung.

Men should refuse to be lifelessly at work.

Men should refuse to be heaps of wage-earning dung.

Men should refuse to work at all. As wage-slaves.

Men should demand to work for themselves, of themselves,

and put their life in it.

For if a man has no life in his work, he is mostly a heap of dung.



Tradução de Mário Alves Coutinho:




Tudo que temos, enquanto vivemos, é a vida;

se você não vive durante sua vida, você é um pedaço de merda.

E trabalho é vida, e vida é vivida no trabalho

a menos que você seja um escravo do salário.

Enquanto um escravo do salário trabalha, deixa a vida de lado

e fica lá um pedaço de merda.




Os homens deveriam recusar-se a ser sem vida no trabalho.

Os homens deveriam recursar-se a ser montes de assalariados de merda.




Os homens deveriam recusar-se a trabalhar, como escravos assalariados.

Os homens deveriam exigir trabalhar para si mesmos, por si mesmos, e investir sua vida nisso.

Pois se um homem não tem vida no seu trabalho, ele é basicamente um monte de merda.





(Tudo que vive é sagrado / William Blake, D. H. Lawrence)




(Ilustração: Canato - liberdade, igualdade, fraternidade)



Nenhum comentário:

Postar um comentário